Gordura visceral: saiba porque a gordura da barriga pode te matar

Nem toda a gordura no corpo é ruim, mas especialmente a abdominal, aquela entranhada por baixo da musculatura, é a mais perigosa de todas. Sabe por quê?

Você já sabe que ter excesso de gordura não é bom para você. Mas você sabia que diferentes tipos de gordura vêm com implicações de saúde diferentes? Pois é, existe a gordura subcutânea e a gordura visceral.  E todas elas estão na sua barriga.

Para facilitar a identificação (esse não é e nunca será um método científico, trata-se apenas de uma forma caseira de alertar e identificar um possível problema): aquela gordura em forma de pneuzinho, que você consegue apalpar e fica subcutânea (debaixo da pele), é a gordura subcutânea. Não é a mais perigosa.

Já a gordura visceral é aquela que fica debaixo do músculo. Você tenta pegar e não consegue porque toca primeiro o músculo. Já ouvir falar da barriga de chope? Então, ela é dura certo? Ela é uma das formas de gordura visceral. Mais cientificamente: a gordura visceral é o tipo que gordura que envolve seus órgãos, debaixo de seus músculos. Você não pode o ver nem o tocar. E o perigo é silencioso mas, muito nocivo.

A gordura visceral faz com que o corpo libere citocinas, que são proteínas que afetam a produção de insulina, bem como podem aumentar a inflamação no corpo. No caso , a inflamação está associada a vários tipos diferentes de doenças, incluindo doenças cardíacas e diabetes tipo 2. Os ácidos graxos e células inflamatórias liberados pela gordura visceral podem viajar diretamente para o fígado, onde serão afetadas a produção de colesterol e resistência à insulina. Ou seja, aí é que mora o perigo da hipertensão e a diabetes tipo 2.

O stress também associado à gordura visceral pode desencadear problemas inflamatórios! Fique atento!

Outra coisa preocupante sobre a gordura visceral? À medida que as mulheres envelhecem, elas tendem a ganhar mais gordura na barriga – em vez de seus quadris ou coxas. Ugh.

A boa notícia é que uma dieta equilibrada e sessões de cardio regulares podem ajudá-lo (a) a manter um meio de vida mais saudável. Opte por legumes, proteínas magras e gorduras saudáveis ​​(oi, abacate!). Abandone carboidratos e açúcares processados! Eles podem te matar.

E por fim, procure um médico, ele é o único que pode te dar um diagnóstico correto sobre o funcionamento de seu organismo.

 

Origem do estudo em inglês: http://www.health.com/weight-loss/belly-fat

 

 

Foto de perfil de Redação F7News

Redação F7News

Fazemos trabalhos com vários sites de notícia do Brasil e decidimos montar nosso próprio site. Na verdade atualizamos também dois sites: http://www.oimeliga.com.br http://www.superinteressantes.com.br suporte@oimeliga.com.br TRabalhamos também para a BlastingNews e 1News. Confira nosso portfólio

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas